O QUE JÁ FEZ


NO TEATRO
Como ator, estudou com Roberto Vignati, Roberto Lage, Renato Borghi, Alexandre Padilha, Celso Frateschi e Silvia Leblon. Tirou DRT de Palhaço após estudar com Silvia Leblon e Clerouak. Atuou nos seguintes espetáculos teatrais: “Made in Brazil“, com direção de Pedro Granato (2002); “Francisco e Clara, o Musical”, com direção de Rubens Rivelino (2003); “A Casa de Bernarda Alba“, com direção de Melissa Vettore, (2003); “Contando Clássicos - Espetáculo de Improvisação“, com direção de Maximiliana Reis (2005); “Lendas e Loas“ – com Alejandra Pinel (2006); “Os Saltimbancos“ – direção da Cia. Quatro na Trilha (2004/2005/2006/2007) e “O Mágico de Óz“ – direção de Linaldo Telles – (2006/2007).
NA TV
Em seus primeiros trabalhos na TV, entre os anos de 1998 e 2003, participou de produções independentes veiculadas nas redes CNT, Gazeta e Rede Mulher de Televisão. Está no 12º episódio da série especial de Chico Buarque, produção da R.W.R e Rede Bandeirantes, exibida em 2006 e comercializada para todo o Brasil.

Cortez fez parte também da primeira formação do programa CQC – Custe o que Custar, da Band. Entrou no programa em 2008 e passou 5 anos por lá, num total de 611 gravações entre Matérias, Documentos da Semana, Cqtestes e quadros especiais. No CQC, fez a reportagem inaugural do programa e esteve à frente das principais pautas, em coberturas nacionais e internacionais – destaque para o Oscar 2012, as Olimpíadas de Londres, a Copa do Mundo da África do Sul, o Festival de Cinema de Cannes 2009, o Festival Internacional de Cinema de Veneza de 2008 e Cúpulas de Chefes de Estado em NY (EUA), Paraguai, Peru e Brasil.

Em 2013, Rafael deixou o CQC e foi para a Rede Record de Televisão. Lá, apresentou o modelo nacional do programa Got Talent, atuou no especial “A Nova Família Trapo” como o protagonista Quintino e, em 2014, apresentou o programa Me Leva Contigo. Sua volta ao CQC se deu em janeiro de 2015. Ao longo de todo o referido ano, Cortez voltou a fazer matérias diversas e integrou a bancada do CQC como um de seus apresentadores, seguindo até o final do programa – dezembro de 2015.

Também em 2015, realizou dois trabalhos especiais com o canal a cabo Comedy Central: foi apresentador da nova temporada do “República do Stand-Up”, mostra televisiva de 22 episódios com os maiores humoristas do gênero na atualidade, e protagonizou o reality-show que idealizou e concebeu junto ao canal: “Dirige Rafa”, uma série cômica onde os amigos de Cortez tentaram ensiná-lo a dirigir um carro. Ambas produções seguem com reprises constantes no canal.

Agora, em 2017, Cortez segue com matérias, entrevistas e apresentações na Rede Globo de Televisão. Vai completar 2 anos no Vídeo Show, com reportagens e alternando nas apresentações do programa. Teve um quadro semanal de humor no BBB 17 e atualmente participa da primeira edição do Pop Star, formato original da Globo, onde famosos disputam um prêmio cantando.

NO CINEMA
Protagonizou, em 2001, o curta-metragem “X“, de Pedro Granato, e o curta “Torta“, de Ricardo Vargas, lançado em novembro de 2009. Em novembro de 2012, dublou o personagem Félix no longa de animação “Detona Ralph”, da Disney. O filme obteve a segunda maior bilheteria nacional no verão do ano seguinte, quando estreou em todo território nacional. Atuou também no longa “Amor em Sampa”, de Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli, recém-lançado nos cinemas de todo o país. A continuação de Detona Ralph está confirmada, bem como a voz de Cortez novamente no elenco, dando vida ao carismático Félix.
NA LITERATURA
Gravou quatro obras do escritor brasileiro Machado de Assis em audiolivro pela Editora Livro Falante: “O Alienista”, “Dom Casmurro”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas“ e “Quincas Borba”. Em abril de 2012, saiu seu quinto audiolivro: “O Meu Pé de Laranja Lima”, de José Mauro de Vasconcellos, também pela Editora Livro Falante. Esse trabalho ganhou posteriormente um recital musical e de leitura que hoje integra o cardápio de espetáculos de Rafael e que é apresentado frequentemente em centros culturais, eventos literários e espaços artísticos diversos no Brasil.

Rafael Cortez tem também um livro de humor publicado: “Meu Azar com as Mulheres”, um compilado de contos divertidos lançado pela Panda Books. A obra está disponível nas melhores livrarias de todo o país.

NA MÚSICA
Cortez é também violonista erudito, com um CD demo lançado (“Solo”, de 2005) e outro, oficial, intitulado “Elegia da Alma”, lançado em maio de 2011, que segue divulgando em festivais, teatros, livrarias e espaços culturais de todo o país.

Tem um trabalho como compositor e arranjador de peças para violão solo e músicas populares. Apresentou dezenas de concertos clássicos nos mais variados espaços culturais, e estudou com professores como Ledice de Felice, Henrique Pinto, Edelton Gloeden, Alexandre Moschella e Badi Assad, além de participar de Máster-classes com Abel Carlevaro, Paul Galbraith, Fábio Zanon e Sérgio e Odair Assad.

Em 2013, Cortez criou o MDB – Música Divertida Brasileira. Trata-se de um show que mistura música e stand-up apresentado por Rafael e a banda de pop-rock Pedra Letícia. No MDB, as músicas mais engraçadas da MPB ganham novas versões dançantes e convidativas, e compositores como Luiz Gonzaga, Chico Buarque, Tom Jobim, João do Vale e muitos outros têm obras resgatadas. O show do MDB segue por todo o Brasil desde abril de 2014. Já o CD, foi lançado em agosto, seguindo com shows na pequena turnê por parte do estado de São Paulo via PROAC-SP, da Secretaria Estadual de Cultura, e com patrocínio da NISSIN.

O MDB segue com shows temporadas e vendas do CD (físico e digital) por todo o Brasil.

NO JORNALISMO
É jornalista formado pela PUC-SP. Trabalhou em diversas assessorias de imprensa, na revista da faculdade Uninove e foi colaborador de uma edição especial de Veja-SP/O Melhor da Cidade. Esteve por quase 5 anos na Abril Digital, onde desenvolveu diversos conteúdos para plataforma mobile, o que o levou a ser ganhador do 32º Prêmio Abril de Jornalismo em 2007 na categoria Conteúdo para Celular. Em dezembro de 2008 recebeu o 2o Prêmio QUEM de Melhor Jornalista de TV, além de 2 Troféu Imprensa (2009 e 2010) com a equipe do programa CQC, onde fez mais de 600 reportagens pelo Brasil e diversos eventos internacionais.
NA PRODUÇÃO
É também produtor de teatro, televisão e circo, tendo atuado nessas áreas por 10 anos. Trabalhou com a Ases Produções, Centro Cultural Santa Catarina, Teatro TUCA, Teatro Vento Forte, Empório Cultural, Cia. Cênica Nau de Ícaros, Cia. dos Gansos e outras produtoras de TV, grupos e espaços culturais paulistas.

Como realizador de projetos culturais, Rafael buscou o resgate da obra da cantora Nara Leão em “Mulheres de Hoje Cantam a Nara de Sempre”, um tributo com várias cantoras jovens da MPB. Apesar de aprovado pela Lei Roanet, o projeto não conseguiu a captação da verba, mas pode ser reinscrito em nova versão para 2018.

NO RÁDIO
Em rádio, Cortez fez parte do elenco da Band FM com seu projeto autoral cômico “Notícias que Gostaríamos de Dar”, seguindo para a Metropolitana FM com as pílulas de humor intituladas “Na Pegada”, ao longo de 3 anos.
NA INTERNET
Na internet, Rafael integrou a equipe de colaboradores dos portais UOL e Yahoo! Brasil, onde manteve blogs com textos diversos e vídeos divertidos. Foi colunista por um ano da revista digital Catwalk, onde manteve uma coluna semanal de humor. Ainda na internet, deu vida ao personagem Loreno na ClicTV por cerca de dois anos, entre 2008 e 2010.

Realiza projetos temáticos especiais para empresas, emissoras e internet. Prova disso foi o “Be-a-Bá da Bola”, uma criação dele a pedido do portal MSN. Na série da Microsoft de 07 semanas, Rafael explicou (enquanto também aprendia) os princípios básicos do futebol no contexto da Copa do Mundo no país em diversos vídeos curtos e divertidos. A produção foi da Fremantle Media.

Durante o BBB17, entre janeiro e abril, Cortez mediou os debates sobre o programa no Gshow, o portal de entretenimento da Globo. Suas divertidas mesas foram exibidas 3 vezes por semana e podem ser conferidas nos arquivos deste site e do Gshow.

Possui seu próprio canal no Youtube, o “Love Treta”. Com vídeos semanais, Cortez tira todo tipo de dúvidas afetivas, sexuais, comportamentais e vocacionais de internautas. Convidados especiais fazem parte da programação, sempre marcada por humor, espontaneidade e interatividade. “Love Treta” é uma coprodução de Rafael Cortez com a Rede Snack, uma rede brasileira de canais de Youtube.

NO MERCADO CORPORATIVO
Atualmente, Rafael Cortez tem um sólido trabalho para empresas e produtos nas diferentes vertentes artísticas e institucionais em que já atuou ao longo de sua carreira: mestre de cerimônia, ator, comediante, músico e improvisador em eventos institucionais diversos das mais importantes e variadas instituições, por todo o país. Desenvolve ações e participa ativamente de divulgações de marcas e produtos diversos, tanto em campanhas publicitárias de rádio, TV e Cinema, como na internet. Atua em diversos debates, bate-papos e palestras estudantis pelo Brasil. Tem também uma palestra corporativa(Apostando na Carreira) onde fala de motivação e diversificação de atuações na vida profissional. Essa mesma palestra tem uma versão estudantil, ideal para alunos de Ensino Médio e Universitários.
SHOWS DE HUMOR E OUTRAS ATIVIDADES NO MEIO CÔMICO
Rafael participa regularmente dos principais festivais de humor do Brasil, como Risadaria, Risadaria Tour, palco Stand-Up da Virada Cultural de SP, Showriso (Brasilia) e Risorama (Curitiba). Regularmente, é convidado por grupos de stand-up e novas mostras dos melhores humoristas do gênero. É Mestre de Cerimônia constante no Comedians, a melhor casa de Stand-Up brasileira, localizada em SP.

Tem um solo de comédia 100% autoral – “De Tudo Um Pouco” – com o qual viajou por todo o território nacional desde 2009, tendo realizado mais de 200 sessões. Em 2014, fez sua primeira turnê internacional, percorrendo quatro cidades dos EUA e, em novembro, três cidades do Japão.

Abril de 2016 marcou a estreia do novo show de humor de Rafael Cortez: o solo “O problema não é você, sou eu – dicas de um amante fracassado para ter sorte no amor”. Trata-se de um show com os mesmos moldes do anterior, “De Tudo um Pouco”: interação com a plateia, improvisos, textos e música. Mas dessa vez 100% focado em temas diversos de relacionamentos. Com o novo trabalho, de texto próprio, Cortez segue rodando o Brasil com diversas apresentações e temporadas regulares.

Paralelamente, Cortez segue com os trabalhos de humor já citados: MDB – Música Divertida Brasileira, divulgação, lançamento e vendas de seu livro de comédia “Meu Azar com as Mulheres”, e o canal Love Treta, no Youtube.

REDES SOCIAIS E MÍDIAS DIGITAIS
Com quase 800 mil seguidores no Facebook, mais de 3,5 milhões no Twitter, mais de 400 mil no Instagram, mais de 65 mil no Love Treta do Youtube, Love Treta e milhares de fãs no SnapChat, Rafael produz conteúdo sob medida em suas redes sociais. Tanto para interação livre com seu público cativo, como para divulgar produtos de empresas em ações publicitárias. O mesmo vale para causas sociais e demais eventos que lhe sejam relevantes.

No Facebook, Cortez realiza o “Canta Rafa": uma série de vídeos divertidos de Cortez onde as músicas mais conhecidas da atualidade no Brasil ganham divertidas versões voz e violão, contando com ampla participação dos internautas na definição dos repertórios.

Também no Facebook, Rafael realiza esporadicamente o “Desafio do Rap”: uma transmissão que faz ao vivo, de onde estiver, e que envolve o máximo de interação com seus seguidores. É quando Cortez improvisa raps com todo e qualquer tema desenvolvido com os internautas, em transmissões lotadas de comentários, visualizações e compartilhamentos.

Em telefonia celular, Rafa Cortez tem um canal ativo de áudios divertidos para mobile com a Bizvox, atendendo às principais operadoras do país.


O QUE VEM POR AÍ

Rafael lançará, em 2017, mais um livro: “Memórias de Zarabatanas”, uma coletânea de seus poemas e prosas, prefaciado e revisado pela premiada poeta Cássia Janeiro.

Os shows de stand-up e do MDB seguem seguem em temporadas regulares e apresentações e projetos especiais por todo o Brasil, com agendas regularmente atualizadas no site.

Este ano, 2017, Rafael Cortez é um dos participantes da primeira edição do Pop Star, formato original da Globo, onde famosos disputam um prêmio cantando.

Informações sobre novos trabalhos em breve, nas redes sociais de Cortez, na mídia e também neste site.


CORTEZ NO PASSADO


Em 2011, já velho... Natal de 1981: Ieda (mãe), Victor (irmão), Helena (avó materna), Rafael, Leonardo (irmão) e Regina (avó paterna) Desdentado, fazendo careta com irmã e primos Acariciado pelo tio Guilherme Cortez, ao lado dos pais e da avó paterna Com o pai, José Gustavo Aos 13 anos, com amigos da escola Loirão e cabeludo, na pré-escola Com Leonardo, irmão e melhor amigo Charmoso, aos 6 anos de idade Rafael e Thais, Léo e Victor Fazendo careta ao lado dos amigos Fábio, Marcos e da irmã Thais Rafa, loiro, exibindo o primeiro dente com um ano de idade

Curiosidades

Quando criança, Rafael era obcecado por desenhar. Vendia desenhos toscos na vizinhança. Realizou 87 historinhas em quadrinhos entre os anos de 1985 e 1990. Algumas com mais de 100 páginas. Criou uma turma com cerca de 12 personagens fixos – a turma do Fortudos. Tinha sua própria editora imaginária, a “Fechou” (piada ruim com a Editora Abril). Chegou a ter dois colaboradores – seus vizinhos, Fernando e Fábio, que faziam os acabamentos de seus desenhos. Sim, eles acabavam com a arte já trôpega de Rafael. Tinham um traço péssimo e eram porcos com o trabalho. Infelizmente, Rafael hoje desenha mal à beça e está totalmente aposentado...



Rafael foi fã do Menudo no começo da década de 80. Mas depois se redimiu e fidelizou com o Kiss. Teve uma fase metaleira no início da adolescência quando encheu o saco de seus pais com os discos de Ozzy Osbourne e Iron Maiden. Só mudou de gosto depois de apanhar de uns cabeludos folgados.



Rafael foi uma criança estranha. Uma vez, comprou um frango congelado na feira e o levou escondido ao quintal de casa. Lá, brincou de cirurgião com a finada ave. Viu que não tinha vocação para nenhum tipo de Medicina...



Rafael aprendeu a dançar a Lambada no começo da década de 90. As meninas de sua sala o forçaram a isso. Por sorte, Rafa não lembra nada da dança e sequer a pratica por aí. Sorte pra vcs, não pra ele.



Rafael idealizou e dirigiu um jornal durante a quinta e sexta série do Ensino Fundamental. Ao lado de amigos, tocou o heróico “Gazeta do Aristides” por sete bravas edições. O relato completo dessa experiência está no blog do Rafa. Cace as informações no arquivo.

Instagram

  • Rafael Cortez - Todos os direitos reservados
  • Projetteria Entertainment
  • Dromedário Produtora
  • Tuagência Comunicações