ELEGIA DA ALMA

“Elegia da Alma” é o CD de violão instrumental lançado por Rafael Cortez em 2011.

Neste trabalho de 16 faixas, sendo uma faixa-bônus, todas as músicas são de autoria de Cortez e tocadas por ele. Trata-se de um trabalho, segundo o autor, “passional e emotivo”, onde dez anos de composições são mostradas em um disco que levou sete para ficar pronto.

Nas canções, homenagens a artistas brasileiros que de alguma forma fizeram ou fazem parte da vida do autor: Badi Assad, Nara Leão, Andrea Thomioka, Guilherme de Faria, Machado de Assis. Faixas onde Cortez abre o coração para homenagear amigos falecidos, amores do passado, uma avó que faz falta e a irmã querida de todos os dias. E uma suíte (“A Tocaia”) onde Rafael empunha o violão para homenagear Érico Veríssimo, e “O Tempo e o Vento”, obra imortal do grande escritor gaúcho.


Independente, “Elegia da Alma” foi totalmente idealizado, dirigido, financiado e realizado por Cortez, com produção executiva da amiga Verônica Amorim. O texto de apresentação do disco é da jornalista Lorena Calábria. O show de lançamento foi no Teatro TUCA em junho de 2011, seguido de diversos outros recitais em cidades como São João del-Rei – MG, Paraty – RJ, Curitiba – PR, Ribeirão Preto – SP e muitos espaços culturais de São Paulo, capital, entre 2011 e os dias atuais.

A distribuição do CD foi feita pela Trattore, mas hoje “Elegia da Alma” tem suas últimas unidades vendidas em poucos espaços culturais seletos do Brasil (vide onde, ainda, nesse site) e em shows específicos de Cortez – que define “Elegia da Alma” como seu mais belo e verdadeiro trabalho, ao menos até hoje.


Acesse o Site Oficial




Elegia da Alma
Música Divertida Brasileira

O MDB – Música Divertida Brasileira é uma ideia de Cortez para resgatar as músicas mais irreverentes do cancioneiro brasileiro no período de 1920 e 1980 e apresentá-las ao público em novos arranjos, modernos e dançantes. Rafael Cortez e a talentosa banda Pedra Letícia, já conhecida do grande público por seus trabalhos originais e engraçados, com dez anos de carreira completos em 2015, se ocupam de dar vida a essas canções.

No repertório do MDB, entram clássicos como “Samba do Arnesto”, de Adoniran Barbosa, “Peba na Pimenta”, de João do Vale, ”O Circo Chegou”, de Jorge Ben Jor, “Lorota Boa”, de Luiz Gonzaga, “Infelizmente”, de Lamartine Babo, “Piruetas”, de Chico Buarque e muitas outras sempre apresentadas em novas e surpreendentes versões.

O trabalho rendeu um show que roda o Brasil desde 2014, e que mescla música e stand-up – área bem representada por Cortez e Fabiano Cambota, líder da Pedra Letícia e um dos melhores humoristas de stand-up comedy da atualidade.

Além de tudo já citado, o MDB tem uma versão especial de show e interação para empresas. É quando Cortez e Pedra Letícia apresentam um repertório ainda mais popular e dançante – ideal para festas de final de ano, encerramentos de convenções e eventos de todo tipo.

23 de agosto de 2016 marcou o lançamento do CD do MDB. Na sequência, o projeto rodou parte do estado de São Paulo em mini-turnê viabilizada pela Nissin por meio do PROAC da Secretaria de Estado da Cultura. O CD segue com vendas exclusivas em lojas físicas e digitais de todo o Brasil através da Tratore. Os show do MDB seguem promovendo o disco e acontecem em diversas praças do Brasil. A agenda pode ser conferida aqui neste site e no site exclusivo do MDB.


Confira mais no acervo




Instagram

  • Rafael Cortez - Todos os direitos reservados
  • Projetteria Entertainment
  • Dromedário Produtora
  • Tuagência Comunicações