ATOR/CINEMA

Rafael Cortez estudou com Roberto Vignati, Roberto Lage, Renato Borghi, Alexandre Padilha, Celso Frateschi e Silvia Leblon. Tirou DRT de Palhaço após fazer cursos com Silvia Leblon e Clerouak. Atuou nos seguintes espetáculos teatrais: “Made in Brazil“, com direção de Pedro Granato (2002); “Francisco e Clara, o Musical”, com direção de Rubens Rivelino (2003); “A Casa de Bernarda Alba“, com direção de Melissa Vettore, (2003); “Contando Clássicos – Espetáculo de improvisação“, com a direção de Maximiliana Reis (2005); “Lendas e Loas“, com Alejandra Pinel (2006); “Os Saltimbancos“, com direção da Cia. Quatro na Trilha (2004/2005/2006/2007), e “O Mágico de Óz“, com direção de Linaldo Telles (2006/2007).

Em seus primeiros trabalhos na TV, participou (entre os anos de 1997 e 2003) de produções independentes veiculadas nas redes CNT, Gazeta e Rede Mulher de Televisão. Está no 12º episódio da série especial de Chico Buarque – produção da R.W.R e Rede Bandeirantes, exibida em 2006 e comercializada para todo o Brasil.

No cinema, atuou em dois curtas-metragens: “X“, de Pedro Granato (2002) e “Torta“, de Ricardo Vargas (2007). Em novembro de 2012, dublou o personagem Félix, de “Detona Ralph”, o longa de animação dos Estúdios Disney. O filme obteve a segunda maior bilheteria nacional no verão em que estreou. A continuação de Detona Ralph já está garantida – bem como a de Cortez, ainda na voz do carismático personagem. Em 2013, gravou sua participação no longa nacional “Amor em Sampa”, de Bruna Lombardi e Carlos Alberto Riccelli, recém-lançado em cinemas de todo o Brasil.

Em dezembro de 2013, atuou no especial de final de ano da Record chamado “A Nova Família Trapo”. Foi o protagonista, ao lado de Patrícia Travassos, Paulo César Grande e Raul Gazola, entre outros.

Cortez recorrentemente interpreta tipos em vídeos institucionais, virais, vídeos de humor e demais campanhas de grandes empresas, na TV e na Internet. Na web, deu vida a um personagem intitulado Loreno por mais de dois anos.


RÁDIO
Em rádio, Cortez fez parte do elenco da Band FM com seu projeto autoral cômico “Notícias que Gostaríamos de Dar”, seguindo para a Metropolitana FM com as pílulas de humor intituladas “Na Pegada”, ao longo de três anos.


AUDIOLIVROS
Em paralelo, Rafael dedica tempo a um novo projeto como ator que ainda é pouco conhecido ainda no Brasil: os audiolivros.

Com a editora Livro Falante, em São Paulo, Rafael gravou “O Alienista”, “Dom Casmurro”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “Quincas Borba”, todos de Machado de Assis. Lançados entre julho de 2008 e setembro de 2010, os quatro audiolivros seguem sendo divulgados em cidades brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Paraty (FLIP 2012/2013/2014), Campinas, Ribeirão Preto e São João del-Rei/MG, sempre com a presença de Cortez e com vendas em locais culturais selecionados.

Nestas obras já disponíveis, os ouvintes podem acompanhar uma leitura fluída, sóbria, sem exageros teatrais, e repleta de emoção e verdade. O elemento comum aos quatro registros é a música autoral de Rafael Cortez, com seu violão, adaptada ou criada especialmente para cada livro.

E, a cada lançamento em que é convidado para promover o encontro com interessados no trabalho, Rafael apresenta palestras breves sobre o processo de gravação de cada obra, desenvolvendo um bate-papo sobre literatura, trabalho e cultura a partir de Machado de Assis e de referências literárias da infância.

Em 2012, Rafael lançou, ainda pela Livro Falante, seu quinto trabalho no ramo do audiolivros: trata-se do clássico “O Meu Pé de Laranja Lima“, de José Mauro de Vasconcellos. É uma edição dedicada a crianças e jovens, onde Cortez empunha o violão para criar composições próprias especialmente voltadas para essa história. As músicas da época do livro, descritas na narrativa, também foram resgatadas, tocadas e cantadas por ele.

Do audiolivro “O Meu Pé de Laranja Lima”, nasceu um pequeno recital de leitura de trechos selecionados da obra, intercalados com canto e violão clássico. É um trabalho intimista, emotivo e confessional, feito em espaços selecionados e exclusivos desde 2012, distante do perfil cômico com que Cortez é associado pela maior parte do público.


Confira mais no acervo


Corporativo
Instagram

  • Rafael Cortez - Todos os direitos reservados
  • Projetteria Entertainment
  • Dromedário Produtora
  • Tuagência Comunicações