ALGUMAS ATUAÇÕES DO RAFAEL



AUDIOLIVROS


Considerado por muitos como o maior escritor brasileiro de todos os tempos, MACHADO DE ASSIS ganha sempre novas edições impressas e versões para os mais diferentes meios de expressão artística. Faltava apenas um MACHADO em áudio, em MP3, lido por um ator jovem e talentoso.

DOM CASMURRO, de MACHADO DE ASSIS, tem como matéria-prima os meandros mais profundos da mente de um homem apaixonado, onde nasceu a dúvida com relação à traição da esposa. Trata-se de um dos mais importantes romances da literatura mundial.

Neste audiolivro, RAFAEL CORTEZ deixa-se sentir o amor de Bentinho, entrega-se a sua paixão e mergulha totalmente nas suas dúvidas, amando e odiando Capitu e Escobar, conforme lhe passam idéias pela mente. O ator volta desse mergulho com a obra completa, ora doce, ora angustiada, para o ouvinte. Quem escuta entende o que ele quer dizer quando afirma ser “louco por Machado”.

Adquira o seu




Neste audiolivro, a leitura de RAFAEL CORTEZ, um fã de Machado de Assis, é fluída, como se as palavras tivessem vivido dentro dele desde as primeiras leituras na escola, as releituras de adulto, desde sempre. Nos momentos decisivos da obra, o intérprete encontra o melhor timbre e a entonação perfeita para deixar tudo bem claro para o ouvinte.

Em O ALIENISTA, Machado de Assis ironiza o conceito de loucura e o poder do conhecimento científico. No conto, o médico Simão Bacamarte funda um hospício e passa a internar nele todos aqueles que julga loucos. O procedimento leva a um desfecho inesperado. Esta obra, publicada entre 1881 e 1882, marcou o início da fase realista do autor e vem sendo lida por todas as gerações desde então.

Adquira o seu




No romance MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS, de MACHADO DE ASSIS, o defunto Brás Cubas conta a história da sua vida a partir do túmulo. O livro é marcado pelo humor, pela ironia e pela ousadia em termos de forma e linguagem.

A obra no formato de audiolivro propõe-se a respeitar e a reproduzir as “travessuras” da obra escrita. Para isso, RAFAEL CORTEZ, além das ferramentas de ator, empunhou seu violão e resolveu com música e com ritmo todas as inovações formais propostas pelo mestre da literatura.

Adquira o seu




Neste audiolivro, a força da interpretação do ator, violonista clássico e jornalista RAFAEL CORTEZ ajuda a dar diferentes dimensões para os vários personagens que compõem o romance, considerado o mais objetivo de MACHADO DE ASSIS.

Nesta obra, Machado de Assis retoma o personagem QUINCAS BORBA, que aparece em Memórias Póstumas de Brás Cubas falando sobre sua teoria, o humanitismo. Agora, Quincas Borba deixa uma herança para o professor Rubião, que a partir de então transforma-se em um “capitalista”, como ele mesmo diz, e se depara com a sordidez da sociedade.

Em Quincas Borba, Rafael Cortez mergulha nas possibilidades da criação teatral, reinventando personagens. O Quincas que, na voz do ator, em Memórias Póstumas de Brás Cubas, aparece vazio e triste, ressurge aqui com vivacidade.

Adquira o seu




Neste audiolivro, RAFAEL CORTEZ lê na íntegra a obra de JOSÉ MAURO DE VASCONCELOS. Para dar vida ao garotinho Zezé, Rafael empresta não só sua voz, seu violão, sua emotividade e sua técnica de ator, mas sua própria história. Os trechos de canções citadas no livro foram interpretados por Rafael, que cantou as melodias originais, quando conhecidas, e criou melodias para obras não localizadas. Para as aberturas de capítulos e passagens de blocos de texto, ele desenvolveu três temas de violão solo.

Zezé é uma criança precoce que cria um mundo de fantasia para refugiar-se da dura realidade em que vive com a família.

Escritor, nascido no Rio de Janeiro, em 1920, José Mauro de Vasconcelos é autor de mais de vinte livros, entre eles, Rosinha, Minha Canoa e As Confissões de Frei Abóbora.

Adquira o seu

Curiosidades

Rafa tem duas canções pops que ele mesmo fez e que são a maior bagaceira. Foram lançadas em 2002 numa peça que fez com amigos. Mas ele tem certeza que ficará rico se as comercializar.



Rafa conseguiu levar o compositor e violonista Roberto Menescal a um programa de TV trash que produzia em 2001. Foi o próprio Rafa quem buscou o artista na porta de seu hotel em SP e pagou cada um dos táxis. Ao término do programa, Menescal tinha de jogar dardos num tabuleiro. A cada acerto no alvo, uma modelo gostosa tirava uma peça de roupa. Conclusão: como o cara era boa onda e jogava bem, a garota ficou quase nua...



Ainda sobre o Menescal: um dos papos mais lindos e importantes que Rafa teve na vida foi com ele, em seu camarim. Coisa pra vida toda.



Rafa já foi assessor parlamentar de uma vereadora de São Paulo e trabalhou ativamente na Câmara Municipal da cidade. Isso foi em 2004...



Rafael vai a academia de 4 a 5 vezes por semana. Não fica sarado nunca porque nos finais de semana estraga tudo que conquistou na semana e, depois, faz os treinos para reconquistar o que tinha conseguido na semana anterior.

Instagram

  • Rafael Cortez - Todos os direitos reservados
  • Projetteria Entertainment
  • Dromedário Produtora
  • Tuagência Comunicações